Sérgio Sette Câmara larga na pole position na F2, em Paul Ricard, na França

• por


Le Castellet, França, Sérgio Sette Câmara – O melhor tempo, com boa margem para o segundo colocado (600 milésimos de segundo, mais de meio segundo), no treino livre da manhã, nesta sexta-feira, já havia dado o tom do que poderia vir a seguir, na definição do grid da primeira corrida do GP da França de F2, no Circuito Paul Ricard.

Sérgio Sette Câmara, mineiro, 21 anos, estabeleceu a pole position da quinta etapa do calendário, com o tempo de 1min43s024, média de 204,1 km/h. Ao seu lado largará o chinês Guanyu Zhou, da UNI-Virtuosi, 320 milésimos mais lento.

“Confesso estar surpreso, em razão de termos começado mal o treino livre da manhã, o pior começo este ano. Mas mudamos rapidamente o que era possível e o carro passou a ter outro comportamento. Agora é terminar o trabalho amanhã e no domingo.”

Outra boa notícia para Sérgio Sette Câmara, que tenta se aproximar dos primeiros colocados no campeonato, é que o líder, o canadense Nicholas Latifi, seu companheiro na DAMS, com 95 pontos, começa a corrida deste sábado na sexta colocação. E o vice-líder, o holandês Nyck de Vries, da ART, 94, em quarto. Melhor ainda para Sérgio é o fato de o terceiro, o italiano Luca Ghiotto, da UNI-Virtuosi, obteve apenas o 11º tempo.

Veja entrevista exclusiva com Sette Câmara

A primeira meta de Sérgio Sette Câmara é passar de sexto na classificação do campeonato para terceiro, pois os três primeiros recebem a superlicença para correr na F1. E a diferença dele para Ghiotto é pequena, 11 pontos, 56 a 67. A pole no Circuito Paul Ricard abre a perspectiva de a importante meta poder ser atingida. A pole já rendeu a Sergio 4 pontos

A sessão de classificação, nesta sexta-feira, foi tumultuada. Faltando cerca de 8 minutos dos 30 do treino, os 20 pilotos da F2 deixaram os boxes com o segundo jogo de pneus para melhorar seus tempos. A evolução foi pequena. Restavam 2 minutos e 59 segundos quando o diretor de prova a interrompeu para a retirada do carro do suíço Ralph Boschung, da Trident, parado em um ponto perigoso.

Todos regressaram aos boxes. Cinco minutos depois, o sinal verde na saída dos boxes acendeu e os pilotos puderam disputar os cerca de três minutos finais. Ninguém melhorou a marca de Sérgio registrada com o primeiro jogo de pneus.

Sérgio Sette Câmara contou mais do ótimo resultado

“Com o primeiro jogo de pneus, apesar de ter obtido o melhor tempo, quase perdi o controle do carro no primeiro setor (curva 4), saiu de repente de traseira. Com certeza perdi tempo na volta, mas mesmo assim foi muito boa. Com o segundo jogo de pneus aconteceu exatamente a mesma coisa, só que não consegui segurar a traseira, rodei na pista. Felizmente o tempo do primeiro jogo foi suficiente para me dar a pole.”

Os pilotos largam com um dos jogos de pneus usados na definição do grid. Sérgio terá de usar o do que estabeleceu a pole, pois os pneus do segundo jogo não estão na melhor condição. Quando rodou, teve de frear forte para não bater na barreira de proteção, danificando-os.

“Não é uma pista que provoca grande desgaste nos pneus, mas é algo que precisaremos estar atentos, amanhã, pois enquanto a maioria vai largar com os pneus do segundo jogo, com menos voltas, eu começo a corrida com pneus um pouco mais usados.”

Mas, segundo explicou, não representa uma grande desvantagem. “Não tira a minha confiança em retomar o ritmo da etapa de abertura da temporada (no Barein), em que cheguei no pódio nas duas corridas.” Foi a segunda pole na carreira de Sérgio na F2. A primeira a obteve no GP da Hungria do ano passado, quando competia pela equipe inglesa Carlin.

A largada, neste sábado, será às 11h45, horário de Brasília. São 30 voltas no traçado de 5.842 metros, ou 60 minutos.

O grid da corrida do domingo, com largada às 6h25, em 21 voltas, é definido pelo resultado da do sábado, mas com a inversão dos oito primeiros. O vencedor no sábado larga em oitavo, o segundo colocado, em sétimo, e assim por diante.