Você sabe as diferenças entre Fórmula 1, Fórmula 2 e Fórmula 3?

As diferenças de cada modalidade envolvem velocidade e tecnologia

• por
Imagem: GettyImages

Elvis Presley não aprendeu a tocar violão com um Fender e a primeira máquina fotográfica de Sebastião Salgado não foi uma Leica. A verdade é que ninguém se torna um grande profissional sem antes estudar e se preparar. Então porque isso seria diferente com o automobilismo? Das corridas de kart até a Fórmula-1 existe um caminho cheio de desafios e aprendizados. E é exatamente sobre as diferenças entre cada mobilidade que a gente vai falar agora! 🙂

Saiba+: É fã de F1 e de Fórmula-E? Então, vem saber tudo sobre o Fanboost!

Saiba+: 5 coisas que você não sabe sobre Sérgio Sette Câmara

Fórmula 1, Fórmula 2 e Fórmula 3: quais as diferenças?

Ayrton Senna e Nelson Piquet foram três vezes campeões do mundo na Fórmula 1 e Emerson Fittipaldi, duas. Antes de chegar à F1 os três passaram pela F3, onde também conquistaram o título do campeonato. Pra entender as diferenças entre as competições, pense nelas como categorias de preparação para a F1, como fases de um jogo de videogame: há uma escalada de potência, velocidade, estágio de desenvolvimento tecnológico e custo de participação entre as três.

Antes de mais nada, vale dizer que a F2 e a F3 são consideradas categorias de formação, enquanto a F1 é tida como uma categoria profissional. Os carros da F3, por exemplo, têm motores que respondem com 240 cavalos de potência, usam pneus relativamente estreitos e chegam a 230 km/h. Já os da F2 são carros maiores, os pneus são mais largos, a potência é bem mais elevada, 620 cavalos, atingem 300 km/h, e algumas exigências da pilotagem os aproximam mais dos modelos da F1, como o piloto interagir com várias funções por meio de comandos instalados no volante.

Agora já dá para imaginar a força da Fórmula 1, né? Ela é o sonho da grande maioria dos meninos que um dia começou no kart, migrou para a Fórmula Renault, depois para F3 e para a F2. A F1 é a menina dos olhos e quase tudo lá é exclusivo – e, claro, impensavelmente caro (risos)! E comparando com os números ali de cima, seus carrões atingem 370 km/h e no lugar do motor eles  usam o que é chamado de unidade motriz: uma combinação entre motor turbo convencional e dois elétricos, que chegam a quase mil cavalos de potência. Uau!

Fórmula 1 Fórmula 2 Fórmula 3
Comprimento 5,6-5,7 metros 5,224 metros 4,965 metros
Largura +/- 2 metros 1,900 metros 1,885 metros
Altura 0,95 metros 1,097 metros 1,043 metros
Peso 746 kg com piloto 755 kg com piloto 673 kg com piloto
Motor V6 turbo 1,6 litros – 880-1000 CV a 15.000 rpm + ERS (163 CV durante 33,3 segundos por volta) Mercachrome 3.4 V6 turbo– 620 CV a 8.750 rpm Mecachrome 3,4 V6 aspirado – 380 CV a 8.000 rpm
Aceleração (0 a 100 km/h) 2,4 segundos 2,9 segundos 3,1 segundos
DRS Sim Sim Sim
Capacidade do Tanque de Combustível 110 litros 125 litros 65 litros
Caixa de Câmbio Sequencial de 8 marchas Hewland – Sequencial de 6 marchas Hewland – Sequencial de 6 marchas
Rodas 13 polegadas 18 polegadas 13 polegadas

E não são só os números de performance que mudam, viu? A questão do custo pra disputar uma temporada é outro fator de diferenciação entre as categorias. Enquanto um piloto necessita de um investimento aproximado de 800 mil euros pra competir no Campeonato Europeu de F3, na F2 esses valores dobram!

Já na F1 existem os pilotos que tem patrocinadores, e os que, mesmo levando patrocinadores, ganham para correr. Pra você ter uma ideia, Lewis Hamilton, da Mercedes, Sebastian Vettel, da Ferrari, e Fernando Alonso, da McLaren, recebem de suas equipes cerca de 36 milhões de euros por ano. É muita grana!

Bem interessante, né? Então, se você quiser continuar descobrindo coisas super legais sobre carros e automobilismo, não deixe de acompanhar a gente por aqui e pelas nossas redes sociais! 🙂