Carros para trilhas e viagens na Serra: confira dicas para sua próxima aventura 4×4

Curta seu off-road em trilhas e conheça lugares incríveis com segurança, mas sem perder a ousadia

• por
foto: @latitude_4x4_offroad foto: @latitude_4x4_offroad
foto: @latitude_4x4_offroad

Ufa, enfim férias! Com a chegada destes tão aguardados dias de folga, nada melhor do que pegar a estrada, desbravar serras e encontrar um paraíso escondido depois de uma trilha! 

Quem é aventureiro e quer aproveitar a folga e os dias de verão para fazer aquela viagem inesquecível, precisa saber que dá pra curtir o caminho numa boa e do seu jeito. Por isso, a gente listou tudo o que é ideal para você ousar fora do asfalto e  encarar os caminhos de terra sem preocupações e com muita diversão! 

 

Saiba+: Conheça um roteiro especial para quem é solteiro por convicção | Start (youse.com.br)

Saiba+: Saiba qual o melhor carro pra cada perfil de motorista | Start (youse.com.br)

 

Nem todo 4×4 é off-road 

Para passar por terrenos irregulares, buracos, lama, pedra e todos os tipos de adversidades que podem aparecer pelo caminho, os off-roads possuem características que fazem o trajeto ser mais fácil. “Hoje tem muito carro 4×4, tem até Ferrari, Porsche, mas não é por ser um 4×4 que ele é um carro com aptidão para off-road”, explica Junior Teixeira, instrutor de off-road. 

Além da tração nas quatro rodas, um ótimo off-road precisa ter uma boa altura do solo para ajudar na hora de passar por algum obstáculo, ou até mesmo enfrentar poças d’água e pequenos trechos de rio. O novo Defender 90, por exemplo, possui 29,9 cm. Já o Jeep Renegade tem 21,6 cm, e um modelo hatch como o HB20  tem apenas 16 cm, o que dificultaria nas viagens de aventura. 


Não se perca na trilha 

Um passeio destes, repleto de natureza e muita história pra contar, tem que ser inesquecível, né? E para isto, é preciso conhecer bem a região, ou estar informado sobre o tipo de terreno e características do seu caminho. “É importante saber o consumo do carro, a distância que vai percorrer e se vai precisar abastecer no caminho. Checar se há posto de gasolina, porque tem lugares que não tem nada e você precisa estar preparado”, explica o instrutor. 

E para que tudo siga no caminho da diversão, é importante conseguir se localizar. Isto porque, trilhas mais afastadas não possuem qualquer sinalização e você precisa saber para onde está indo e como voltar de lá. Para isso, dá para usar um GPS que não dependa da cobertura de telefone ou internet (como os mapas do celular). “Hoje tem sites onde você pode baixar o mapa das trilhas. Aí é só jogar no GPS, que já tem foto. Antigamente, era tudo no papel, agora é mais fácil”, afirma Teixeira. Outra opção é baixar as versões offline do mapa no seu celular, assim, caso não haja sinal na região, você ainda consegue se localizar e seguir o trajeto numa boa. 😉

Vá com a galera

Fazer trilha é como mergulhar: é indicado que se vá bem acompanhado! “Afinal de contas, se houver um imprevisto, tem alguém para te ajudar. Vai que você atola em um lugar que não consegue sair e não tem sinal de celular, como vai fazer? Você nunca sabe quando vai precisar de ajuda, ou se vai ter que dar uma mãozinha para alguém”, diz o instrutor. 

E não precisa ficar preocupado se você está começando agora a dirigir no mundo do off-road: é simples encontrar uma turma para enfrentar as estradas contigo. Em São Paulo, por exemplo, toda quarta-feira tem encontro em frente ao estádio do Pacaembu onde os apaixonados por carros e por uma boa aventura se reúnem para trocar figurinhas sobre seus jipões e trilhas. É só chegar e ir se enturmando! Além disso, não precisa ser expert no assunto para encarar uma aventura. “Na trilha o bacana é isso, um carro completa o outro, todo mundo se ajuda, tem parceria, o pessoal é compreensivo, e quem já sabe um pouco mais, ajuda quem não sabe”, ressalta o instrutor. 

O que não pode faltar na mala

Uma dica de ouro dos trilheiros é se preparar. Quanto mais informações e recursos você tiver, mais chances da sua trilha ser bem sucedida. “É preciso estar pronto para o imprevisto. É melhor levar mais coisa e sobrar do que ficar na mão no meio do caminho”, ensina Teixeira. Então, anota aí para não esquecer nada: 

  • Água e Alimentação

Não é porque a trilha é curta que você vai sair despreparado, não é mesmo? Afinal de contas, o tempo do trajeto pode durar mais do que o imaginado. Por isso, é importante ter como se manter alimentado e hidratado. #XôFome

  • Um par de manilhas e uma cinta de reboque

Existem cintas de tamanhos diferentes e são feitas em um material resistente que suporta até 20 toneladas. Elas são presas às manilhas para puxar e fazer o reboque de um carro. “Com essa cinta de nylon, se você atolar e em algum lugar, consegue se prender em outro veículo para ele te ajudar ou para você ajudar alguém”, explica o instrutor.

  • GPS 

Existem modelos específicos para off-road. Vale a pena investir e ter o caminho sempre claro!

  • Kit com facão, enxadinha e picareta

Calma! Você não vai encontrar nenhum bicho (ou monstro) por aí. Acontece que a natureza é incerta. Então, para estar preparado caso encontre um galho caído ou buracos que impeçam a sua passagem, o ideal é ter dentro do carro estas ferramentas. Assim, você consegue ajustar o terreno para seguir o caminho do seu jeito. 🙂

  • Mala de ferramentas

E além do kit que a gente falou, Júnior recomenda ter pelo menos um conjunto essencial de chaves e alicates, fita crepe e fita isolante.

  • Acessórios para reparo de pneu

Nos lugares mais desertos é pouco provável que você encontre algum borracheiro para te ajudar com um pneu furado. Alguns jipeiros andam com dois estepes além do kit de reparo. #FicaDica 

  • Kit de primeiros socorros

Vale a pena deixar sempre à mão os itens básicos como: solução antisséptica, algodão, bandagens, tesoura, luvas e antitérmico.  Atenção especial para as pessoas alérgicas: nos passeios mais rurais, é comum o aparecimento de insetos que podem causar reações. Então, não esqueça de levar seu antialérgico. Assim, você vai poder curtir o seu passeio numa boa! 

 

Pronto! Com todas estas dicas, dá para você se jogar na aventura sem preocupações. E, claro, não esqueça do principal: o seu Seguro Auto da Youse. Só assim para você deixar o seu companheiro de trilhas totalmente protegido. Aí, é só curtir e #PénaEstrada