35 anos do De Volta para o Futuro: conheça a verdadeira história do DeLorean

Saiba como um executivo rebelde criou o carro que se transformou em ícone da cultura pop

• por
Divulgação | Universal Picture

No filme De Volta para o Futuro, o excêntrico inventor Emmett Brown transforma um carro DeLorean em uma máquina do tempo. O jovem Marty McFly é, então, transportado para a década de 50, onde tem contato com seus pais, ainda jovens. A relação provoca mudanças no presente e os dois precisam correr contra o tempo – literalmente! – pra consertar o erro histórico. O filme deu origem a mais duas continuações e a trilogia virou um clássico do cinema, fazendo com que o DeLorean se transformasse em sonho de consumo. Hoje, pra celebrar os 35 anos desse lançamento, a gente te conta as curiosidades que envolvem esse carro, uma história bem curiosa e pouco conhecida do público. Vem com a gente! 🙂

Saiba+: Dia da Toalha: Os 15 carros do cinema e da TV que todo mundo gostaria de ter

Saiba+: A Youser Silvia Garcia mostra que dá pra fazer seu seguro online numa boa!

Conheça a verdadeira história do DeLorean

O nome do criador não poderia ser outro: John DeLorean. Filho de imigrantes, John cresceu em meio à Grande Depressão de 1929, em Detroit e, ainda assim, conseguiu construir uma carreira de sucesso em empresas como Chrysler, Packard Motor Company e GM. Aliás, os famosos Muscles Cars foram invenções dele! Apesar de muito talentoso, ele tinha temperamento forte e existem rumores de que foi demitido da GM por seu comportamento rebelde. 

A saída da montadora foi o pontapé para a criação da sua própria marca, a DeLorean Motor Company, ou apenas DMC. Reunindo investidores do mundo todo, ele passou a trabalhar no primeiro modelo de sua marca, o DMC-12, o famoso carro do filme. O conceito e design do DeLorean era diferente de tudo o que a indústria automotiva fazia até então. O fato de ser produzido com um tipo de aço à prova de ferrugem chamava a atenção, sem contar as icônicas portas que abriam para cima e não para os lados. Um carro à frente do seu tempo!

O que John não contava era que o lançamento do seu DMC-12 fosse ser mal sucedido. Nos filmes, o carro chega a atingir 88 milhas por hora, cerca de 141 km/h, mas a realidade era bem diferente: seu motor de apenas 130 cv de potência e o pesado chassi de aço, fazia com que atingisse de 0 a 100 km/h em pouco mais de 10 segundos. Com isso, já dá pra imaginar que as vendas forem bem baixas, né? Lançado em 1981 por US$ 26 mil, a  expectativa de John era de vender 12 mil carros em um ano, mas ele conseguiu apenas um quarto disso em seis meses!

No ano seguinte, em 1982, o governo britânico, que havia investido US$ 156 milhões na fábrica para estimular o desenvolvimento de empregos na Irlanda, ordenou o fechamento da DeLorean Motor Company. Pra impedir que isso acontecesse, John precisava de muito dinheiro e foi buscá-lo de maneira ilegal, por meio do tráfico de drogas. Ele se envolveu com o traficante William Hetrick e acabou preso no mesmo ano. Apesar de ter sido absolvido de todas as acusações, a DMC foi à falência em 1983.

E é aí que a história dá uma virada surpreendente! Dois anos depois da falência da empresa, o diretor Robert Zimeckis lembrou dessa história e decidiu que o carro com visual futurista seria perfeito para o seu filme. O que aconteceu depois disso você já sabe, né? O DeLorean, até então um fracasso de vendas, se tornou ícone pop absoluto e desejo de milhares de amantes de carro. Isso que a gente chama de ironia do destino!

Divulgação | Universal Picture

E aí, o que achou da história do DeLorean? Que tal maratonar a trilogia dos filmes nesse final de semana? Ah, e continue acompanhando a gente por aqui que tem sempre uma história, curiosidade ou dica super legal pra você! 🙂