Ser mãe é um gesto de ousadia e escolha

• por

Como é ser mãe pela primeira vez? Como conciliar a maternidade com a carreira? Uma pesquisa realizada pelo Instituto Market Analysis, em parceria com a rede WIN, afirma que 80% das mulheres brasileiras dizem que ser mãe é uma experiência de vida, porém, 50%  das que já são dizem ter deixado de lado metas e ambições depois de terem filhos.

No entanto, ao mesmo tempo que demonstram baixas expectativas, estar empregada é um objetivo comum, mas quando o assunto é empreendedorismo, as mulheres com crianças tem três vezes mais interesse em  investir no negócio próprio (21% para mamães e 8% para as que não são).

Este dilema esteve no centro da conversa que nós fizemos aqui na Youse com a Cris Guerra, autora do blog que virou livro Para Francisco, e com a mãe e head de customer experience, Luciana da Mata. A conversa foi intermediada pela editora Chefe da Pais&Filhos, Andressa Simonini. Essa parceria rendeu um papo muito construtivo sobre o tema #MãeQueEscolhe.

Durante a discussão, Luciana afirmou que para uma mulher sempre existe uma ansiedade em contar que está gravida. “Eu tinha acabado de assumir uma nova posição na empresa em que eu trabalhava, como é que eu vou contar que estou esperando?” Questiona.

Um aspecto muito importante levantado na conversa foi a ligação emocional, já que continuar trabalhando implica em uma ausência parcial na vida dos pequenos e não os acompanha em momentos especiais. Cris Guerra, contudo, afirma que essa ausência é necessária, “um filho precisa da nossa ausência tanto quanto precisa da nossa presença. Um filho não aguenta uma mãe o tempo todo, gente!”.