Tudo sobre a exposição do John Lennon no MIS

A Youse é patrocinadora do museu e te conta todos os detalhes dessa mostra!

• por

A gente aqui na Youse é  fã de carteirinha do John Lennon. No Start, já contamos curiosidades da vida do astro, falamos sobre sua vida ao lado dos Beatles e sobre seus anos em Nova York ao lado de Yoko Ono. Podemos até dizer que somos velhos amigos! Então, é claro que não poderíamos deixar de contar tudo sobre o evento mais legal do momento: a exposição “John Lennon em Nova York por Bob Gruen”, que tá rolando lá no MIS! Quer saber mais? Vem com a gente!

Saiba+: Tudo sobre a live da exposição do John Lennon no MIS

Saiba+: Explore a cidade: conheça o Museu da Imagem e do Som

John Lennon por Bob Gruen em Nova York no MIS

John Lennon era muito mais que um ex-Beatle. E só um amigo tão próximo poderia mostrar a intimidade, as angústias e os bastidores de uma vida marcada pelo rock’n roll. Esse grande amigo é o fotógrafo Bob Gruen, que, de 1971 a 1980, registrou momentos marcantes da vida e da carreira de Lennon. Parte dessas fotos estão na exposição “John Lennon em Nova York por Bob Gruen”, no MIS (Museu da Imagem e do Som de São Paulo), que é patrocinado pela Youse. E como aqui na Youse a gente adora histórias de pessoas capazes de transformar o mundo, a gente não ia deixar de dar uma passadinha por lá, né? 

A exposição deu uma pausa por conta da pandemia, mas voltou com tudo! Ela é dividida em sete áreas e apresentada em ordem cronológica: as mais de 170 fotos mostram Lennon como estrela do rock, artista solo, pai e ativista político. A primeira parte, intitulada “New York City”, retrata os primeiros anos de John em Nova York e o início da amizade com Bob. Andando mais um pouco, é possível entrar em uma área que reproduz uma loja de discos e traz um pouco da atmosfera criativa e artística da época. 

Mas não foi só John que foi retratado, não! Yoko Ono também ganhou muito espaço na exposição. Pra quem não sabe, a artista plástica japonesa conheceu John em 1966, quando ele visitou sua exposição em Londres. Ele se tornou um admirador do trabalho de Yoko e, três anos depois, se separou da sua mulher, Cynthia, e se casou com ela. Os dois tiveram uma separação rápida, entre 73 e 75, mas reataram e ficaram juntos até o fim da vida do músico. Duas áreas mostram um pouco da relação do casal: a primeira é “Strawberry Fields”, que faz referência à área do Central Park criada em homenagem ao músico. Nesse espaço a gente vê várias fotos de John e Yoko no parque, que ficava bem em frente à casa deles, o famoso Edifício Dakota. A segunda área é a “Lost Weekend”, que retrata a época em que os dois ficaram separados.

E é claro que não poderia faltar uma área dedicada à vida íntima do músico, né? Essa ala recebeu o nome de “Dono de casa” e foca na figura de Lennon como pai. Como teve uma relação distante do seu primogênito, Julian, Lennon quis agir diferente com Sean e decidiu deixar a carreira de lado temporariamente pra se dedicar à família. Ele ficou sem lançar discos por cinco anos, entre 1975 e 1980. Em seu último disco, lançado poucos dias antes de sua morte, Lennon dedicou a Sean a canção “Beautiful Boy”. 

E, por fim, na última sala da exposição, alguns registros do fim trágico de Lennon, assassinado em frente ao seu prédio, em 8 de dezembro de 1980. Nela, dá pra ver a dimensão do trabalho do músico e o quanto sua morte repentina causou impacto no mundo todo! 

Pra conferir a exposição, é só comprar o ingresso no site do MIS e apresentar no celular no dia da visita. Todos os dias e horários estão disponíveis no site, é só checar. A boa notícia é que quem é Youser tem 50% de desconto! E pode ficar tranquilo, tá? Logo na entrada do MIS, uma pessoa vai medir sua temperatura pra ter certeza de que tá tudo ok. Você também vai ver totens de álcool em gel espalhados por vários espaços do museu, pode usar e abusar deles! Ah, e é claro, o uso da máscara é obrigatório, tá? 

E aí, que tal dar uma passadinha no MIS? E pra conferir tudo o que tá rolando por lá, é só acessar o site do MIS. O museu promove cursos, workshops, sessões itinerantes de cinema e muito mais! 🙂