Dia dos Pais: paternidade e escolhas #TipoVc

• por

Em qual momento o homem escolhe ser pai? E como ele pode conciliar a paternidade com a carreira? Nesse Dia dos Pais, conversamos com três colaboradores que foram escolhidos e escolheram a paternidade de formas diferentes. Eles dividiram suas experiências e contaram como aproveitam o tempo ativamente ao lado dos filhos. 

“Eu tinha optado por não ter filhos e agora eu estou em uma realidade totalmente diferente. Além de querer ser pai, como sou, eu também estou com muita vontade de ser avô”, conta Donizete Almeida, que foi “adotado” por Camila e Claudia, filhas de sua atual esposa.

Saiba+: Novembro Azul incentiva os cuidados com a saúde masculina
Saiba+: Aprendendo a ser pai… de Youtuber

Dia dos Pais com Yousers

A história do Felipe é um pouco diferente. Ele tem três filhos: Mariana, de 14 anos, Manuela, de 9 e Daniel, de 3 anos. “Como eu era muito novo quando a Mari nasceu, era quase como uma irmã, como uma sobrinha, como uma prima que tinha acabado de chegar”, relembra.

Já Fernando é pai de primeira viagem do Bernardo, que tem apenas dois meses. “Eu tento sugar o máximo possível do tempo pra eu poder ter ele pertinho… Faço, mesmo, essa questão da paternidade ativa, de dividir os momentos com ele”, explica.

Aqui na Youse, acreditamos que a paternidade ativa pode trazer benefícios tanto para os filhos quanto para os próprios pais. Por isso, os papais que trabalham com a gente têm horários flexíveis para acompanhar de perto a vida dos filhos. Também oferecemos a licença paternidade prolongada de um mês, convênio médico para dependentes de até 24 anos, auxílio-babá por até seis meses e auxílio-creche de sete meses a sete anos.

Assista ao nosso vídeo para conferir os depoimentos completos de Donizete, Felipe e Fernando.