#ModoCasa: como proteger os idosos e organizar a rotina em casa

Com a recomendação da OMS para que os idosos fiquem em casa, a solução é seguir algumas dicas pra deixar a rotina mais dinâmica e saudável

• por
Imagem:GettyImages

Uma das principais recomendações da Organização Mundial da Saúde para evitar a disseminação do coronavírus é que as pessoas fiquem em casa – principalmente aquelas acima dos 60 anos, consideradas parte do chamado grupo de risco. Para ajudar você, que tem idosos em casa, ou é idoso e mora sozinho, conversamos com a instrutora de exercícios físicos para idosos Sandra Osti, do Centro de Referência do Idoso de Guarulhos, e com alguns de seus alunos. Eles vão mostrar que dá, sim, pra ficar em casa numa boa! 

Saiba+: #ModoCasa: saiba como fazer uma compra consciente no supermercado

6 dicas para melhorar o dia a dia dos idosos em casa

Conectados, mesmo à distância

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Pan-americana de Saúde, o isolamento de idosos em casa em um nível extremo pode causar depressão e uma série de problemas de saúde difíceis de serem tratados em uma idade mais avançada. Então, a gente nem precisa dizer que em tempos de quarentena é essencial descobrir formas de fortalecer os laços, mesmo à distância. Para minimizar a solidão e a sensação de isolamento, Sandra orienta que familiares e amigos mantenham contato por mensagens ou por telefone diariamente. “Quase 50% dos meus alunos moram sozinhos. Temos que mostrar que há alguém lá por eles, mesmo sem a presença física” afirma.

Ivo e Izabel numa boa, em casa | Foto: Arquivo pessoal

A união faz a força

Poder contar com a ajuda dos amigos e da família na hora de fazer as compras no supermercado ou na farmácia é um alívio para quem está no grupo de risco. “Meu genro ajuda com as compras no mercado e minha filha faz a feira e ajuda com os produtos de higiene. Faço uma listinha de tudo que preciso e mando pra eles”, conta uma das alunas de Sandra, Edige Pereira Lins, de 71 anos. Para minimizar os riscos e evitar o contato social, todas as compras são colocadas no chão da garagem. 

Izabel Moreira da Silva e Souza, de 68 anos, e seu marido, Ivo de Souza, de 72 anos, adotaram a mesma estratégia. “No meu condomínio, muitas pessoas se ofereceram para fazer compras para os idosos que estão em casa. Eles colocam os produtos na entrada do apartamento, retiro tudo, passo álcool em gel e guardo”, explica Izabel. 

Nada de ficar parado!

Praticar aulas de dança de salão, pilates e exercícios aeróbicos era algo comum na rotina dos alunos de Sandra. Com a quarentena, a solução foi levar todas as aulas para a internet. “Queria que meus alunos mantivessem a mesma rotina de atividades físicas em casa. Como precisava de uma medida rápida e efetiva, decidi começar a gravar minhas aulas e publicar no YouTube”, explica Sandra.

Apesar de não ser tão familiarizada com tecnologia, Izabel adorou a novidade. “Faço aulas de dança e de pilates junto com a minha filha por um aplicativo de vídeo. Fico o dia inteiro na internet!”, comemora.

Acompanhe uma aula da professora

Mente sempre serena

Mas não é só do corpo que precisamos cuidar, não, viu? Em tempos de isolamento, é essencial manter a mente sempre trabalhando.

O marido de Izabel, Ivo de Souza, de 72 anos, sabe bem disso. Ivo, que é escritor, tinha na sua rotina idas a saraus literários de contos e poesia. A próxima edição aconteceria em março, no Sesc de Guarulhos, mas tiveram que encontrar um novo caminho: apresentá-la virtualmente. “Ele teve a oportunidade de declamar seus textos em uma ligação em vídeo, junto com outros participantes. Foi uma ótima experiência”, conta Izabel. Já para Edige, passar mais tempo em casa tem servido para colocar a leitura em dia. “Fico tão entretetida que, quando vejo, o dia já acabou!” diz. 

 

Informação com moderação

Outra dica importante para manter a saúde mental em tempos de isolamento é escolher melhor por onde se informar. Com as redes sociais e a grande quantidade de textos e vídeos compartilhados na internet, fica difícil fugir de tanta informação. Na casa de Edige, ela e seu marido tomaram a decisão de diminuir o consumo diário de notícias. “Nós éramos muito impactados pelas notícias a respeito da pandemia, o que gerava muita ansiedade. Então, decidimos nos informar apenas uma vez por dia, durante o telejornal da noite”, afirma.

Bom dia, grupo!

Já falamos aqui sobre a importância de idosos em casa manterem contato diário com as pessoas, por meio de mensagens e por telefone. Outra dica para estreitar ainda mais as relações à distância é criar grupos no Whatsapp. Sandra e seus alunos, é claro, já fizeram o seu. “Nós fizemos dois grupos: um para avisos importantes e outro para a bagunça”, brinca. No segundo grupo, o passatempo preferido é inventar brincadeiras interativas. A mais popular é a de adivinhar músicas a partir de uma série de emojis. Quem souber, deve mandar um áudio cantando! 

Para te ajudar a brincar, Izabel, Ivo, Edige e Sandra separaram seus desafios preferidos. As respostas estão no fim da matéria!

  1. Emojikê

    1) 🌊🌊🌊👀🌊✅
    2) 💭☝😭☝📞☝🚫🚫📞👉👉🚫😭👉
    3) 🛀🌜⚪❄
    4) 👉💡⚡⭐🌙
    5) ☝😴⛲💭👩
  2. Adivinhe o filme

    1) 🌙🚲👉🏻👈🏻👽
    2) 🏃🏻‍♂️🌳🏃🏻‍♂️
    3) 🍝🙏🏻♥️
    4) 👑🦁
    5) 🚢🌊👩‍❤️‍👨🌫🙋🏼‍♀️🔹
  3. Ditados populares
    1) 🙊⛔🐝
    2) ❌🐕🏹🐱
    3)🐒🌿🐒🌿
    4) 👫👬👭💪
    5) 💦🗿🥊🥊👌

 

Respostas (1):
1) Olha a onda – Tchakabum 

2) Pense Em Mim – Leandro & Leonardo

3) Banho de Lua – Celly Campello

4) Fogo e Paixão – Wando

5) Dormi Na Praça – Bruno e Marrone

Respostas (2):
1) E.T

2) Forrest Gump

3) Comer, rezar e amar

4) Rei Leão

5) Titanic 

Respostas (3)
1) Em boca fechada não entra mosca

2) Quem não tem cão, caça com gato

3) Cada macaco no seu galho

4) A união faz a força

5) Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura

Então, bora ativar o #ModoCasa? Aproveite esse tempo pra redescobrir o que o seu cantinho tem de melhor. Acesse a nossa página #ModoCasa e saiba mais sobre esse movimento e todas as novidades que estamos preparando pra que você viva esse momento numa boa!

E, não esquece: mesmo à distância, a gente continua 100% online com vc!