Como ficar seguro quando o assunto é câncer de próstata?

Saiba como prevenir, detectar e tratar este problema que é super comum entre os homens. #fiquedeolho

• por

Tabus já não têm mais lugar em 2021. E, creia, para o nosso próprio bem. Nesta reportagem a gente quer falar com você, homem, que deixou de fazer consultas por causa da pandemia e das exigências de isolamento social. Esse assunto é de extrema importância  e precisa de atenção: o cuidado com o câncer de próstata é coisa séria, afinal de contas, é o segundo tipo de câncer que mais faz vítimas entre os homens no Brasil, perdendo apenas para o de pulmão, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). E o número é alarmante: entre todos os tipos de câncer, 29% correspondem ao de próstata.

Mas, afinal de contas, qual a importância da próstata para os homens? Esta glândula, localizada na frente do reto e embaixo da bexiga, é fundamental para a reprodução humana. “A próstata é responsável pela produção de um fluido que realiza o transporte e a nutrição dos espermatozoides”,  explica Lilian Carrano de Albuquerque, médica oncologista da Clinonco São Paulo. E esse tipo de câncer pode ser facilmente combatido com alguns passos, mas todos eles começam com a prevenção. Seguindo aquela máxima: é melhor prevenir do que remediar, né?! #secuida

 

Saiba +: Os 5 carros mais econômicos do Brasil em 2021

Saiba +: Diminuir o consumo de combustível passa pela mudança de hábito

 

Prevenção

Assim como a maioria das doenças, o câncer de próstata também tem alguns fatores de risco que podem ser evitados ao longo da vida. E nessa lista de coisas que podemos mudar para prevenir a doença estão a alimentação e exercícios físicos. “Alguns estudos sugerem que uma dieta rica em carne vermelha, alimentos gordurosos e ultraprocessados, além do consumo excessivo de cálcio, pode estar relacionada a uma maior incidência de câncer de próstata”, afirma Lilian.

Segundo a médica, a atividade física regular também ajuda no controle da obesidade, o que é muito importante, já que homens obesos possuem maior propensão ao desenvolvimento da doença. Entretanto, existem fatores que não podem ser alterados. “Entre eles estão: idade, histórico familiar e até a etnia. O câncer é raro antes dos 40 anos, mas há um aumento progressivo na chance de desenvolver a doença a partir dos 50. Além disso, a enfermidade pode ser mais precoce e agressiva em homens negros”, diz Lilian Albuquerque. E a explicação para esta maior incidência está na genética. 

Portanto, #fiqueligado no que a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda: a partir dos 50 anos, mesmo sem sintomas, os homens devem procurar um médico especialista para uma avaliação. Nos pacientes com risco aumentado para câncer de próstata (raça negra ou parentes de primeiro grau com câncer), essa avaliação deve ser iniciada a partir dos 45 anos.

 

Diagnóstico

Uma das formas mais simples para identificar um possível tumor na próstata é o PSA, um simples exame de sangue que avalia a quantidade de antígeno prostático específico. “Esta enzima é produzida tanto pelo tecido prostático normal, quanto pelas células do câncer de próstata. Ele pode aumentar com o tumor de próstata. Contudo, para um diagnóstico precoce, é importante uma avaliação clínica com urologista para realização do toque retal. Depois da avaliação clínica completa, se houver suspeita de câncer, será solicitada uma biópsia da glândula para confirmar o resultado”, exemplifica a médica oncologista.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os profissionais da área devem ter duas estratégias no diagnóstico do câncer de próstata: a primeira é fazer o rastreamento da doença por meio de exames de rotina de acordo com a idade e fatores de risco de cada paciente. A segunda seria identificar o tumor através de sinais da doença.

E quais seriam os sintomas? De acordo com informações do Ministério da Saúde, os indícios de câncer de próstata são:

  • Dificuldade de urinar;
  • Demora em começar e terminar de fazer xixi;
  • Sangue na urina;
  • Diminuição do jato de urina;
  • Necessidade de fazer xixi mais vezes durante o dia ou à noite.

 

Tratamento

Depois de identificado o tumor, chega a hora de tratar. Segundo pesquisas do INCA, as chances de cura chegam a 90% em casos de câncer em estágio inicial. E o tratamento varia de acordo com a extensão da doença. “No câncer localizado, o tratamento se baseia em cirurgia, radioterapia ou mesmo na observação. Já na doença avançada, radioterapia ou cirurgia associada a tratamento hormonal, crioterapia, termoablação. E quando há metástase, o procedimento é tratar com hormônios, quimioterapia, drogas alvo e radiofarmacos”, enfatiza a especialista.

Assim fica claro que a prevenção é o melhor caminho. Mudar hábitos, ficar ligado no peso e, claro, ir a consultas médicas e fazer exames regularmente com seu urologista é o único jeito para diminuir as chances de ter câncer de próstata. Caso a doença seja detectada, pensamento positivo e foco em tudo o que pode te ajudar a passar por essa fase é a melhor maneira para encarar o tratamento. #forçafocoefé