O que é e como funciona o Open Insurance

Vantagens personalizadas e portabilidade segura, do seu jeito!

• por

Agora, tudo é Open. Open Banking, Open Investment, Open Finance e porque as seguradoras não seriam? Chegou o Open Insurance, um sistema que vai mudar totalmente a forma como nos relacionamos com as empresas de seguro. Da tradução livre do inglês, Open Insurance significa “seguro aberto” e, assim como no Open Banking, o compartilhamento de dados dos segurados trará inúmeros benefícios e abrirá um grande leque de oportunidades. Nesse modelo de negócios ousado, o poder de escolha está na mão do cliente e isso vai transformar o mercado.

O foco é permitir que o consumidor tenha a liberdade de levar as suas informações para onde ele quiser. Bom, né? Assim será possível melhorar os serviços e ter uma concorrência mais ampla entre as companhias. E só quem tem a ganhar com o Open Insurance é você!

 

Saiba +: Os cinco carros mais econômicos do Brasil em 2021

Saiba +: Diminuir o consumo de combustível passa pela mudança de hábito

 

O que é o Open Insurance?

Para começar, é um sistema no qual todas as empresas do ramo deverão ter uma tecnologia padronizada para facilitar a comunicação entre elas. Ou seja, é um ecossistema no qual o compartilhamento de dados, hábitos e preferências dos consumidores ficam abertos para que empresas possam entender a melhor forma de ofertar produtos e serviços para cada perfil de cliente.

De acordo com Vinícius Mello Serafim, gerente de proteção de dados pessoais da Youse, além da portabilidade, o consumidor poderá “montar uma carteira” de seguros do jeito que for mais conveniente. “O novo uso que daremos aos dados vai criar um modelo de negócios inédito, no qual novas plataformas vão poder vender produtos de seguro, mesmo não sendo do ramo”, comenta.

 

E na prática, como vai funcionar?

Com informações sobre as preferências de compra, infraestrutura, tecnologias, experiência do usuário, produtos, assistências e toda a jornada do consumidor, o mercado de seguros estará aberto para transformar tudo em uma oferta única e personalizada, mas o poder de compartilhar esses dados está na mão do consumidor e ele tem todo direito de não aceitar que outras empresas acessem suas informações. “O segurado vai poder compartilhar com outras seguradoras tudo o que julgar necessário para que ele tenha a melhor oferta, de forma individualizada, se baseando em todo seu histórico. E é o cliente que decide se vai compartilhar as informações, ou não”, explica , Uribe Teófilo, gerente de produto e designer da Youse.

Por exemplo: suponha que um cliente instalou um rastreador em seu veículo e todos os dados presentes no dispositivo vão direto para a seguradora “A”. O segurado poderá reivindicar estas informações e compartilhá-las com a seguradora “Y” para receber uma oferta mais em conta, ou mais completa. E sem aquela chatice burocrática que existe toda vez que se inicia uma nova conta em uma seguradora.  Essa mesma lógica servirá também para sinistros, classe de bônus, assistências, franquias e muitos mais.

 

Vantagens do Open Insurance

Com o novo sistema, o cliente passará a ter muito mais relevância no mercado de seguros. Vai chover novidades e benefícios:

  • Cliente como ponto de partida

As prestadoras desse tipo de serviço ficarão mais atentas aos desejos do cliente e terão de criar vantagens para que ele fique fiel a uma única marca. “Serão criadas ofertas mais vantajosas, entregando mais benefícios. E quem sai ganhando é o consumidor, porque ele passa a ter mais peso no mercado de seguros”, confirma Teófilo.

  • Mais autonomia ao consumidor 😉

A Youse, que é pioneira com sua plataforma 100% digital, lidera esse movimento de oferecer um seguro sem tantas burocracias e de fácil acesso. Contudo, existem seguradoras que não são nada fáceis de lidar. E justamente essas terão que entrar nessa nova era de processos mais ágeis. “O cliente não vai precisar preencher nada, as companhias vão receber as informações automaticamente. Isso vai facilitar a vida do segurado”, garante o gerente de produto.

  • Mais competição

E com essa livre-concorrência, o cliente poderá comparar os planos e contratar apenas aquilo que o interessa, como já é feito nos Seguros da Youse. De acordo com Vinícius Serafim, o mercado vai sofrer a mesma revolução que o sistema bancário sofreu há alguns anos, com abertura de startups e de empresas digitais. “Uma nova prestadora pode oferecer o seguro da Youse e as assistências de uma outra seguradora e vice-versa”, exemplifica.

De acordo com os especialistas, esta é apenas a teoria de todos os benefícios que o Open Insurance pode trazer. Na prática, pode ser muito melhor. Mas para quem conhece a Youse, esse novo modelo de negócios vem só para mostrar o quão ousada a seguradora já é. Na Youse, desde o começo, o consumidor tem a possibilidade de montar o seguro do seu jeito, sem a necessidade de pagar por aquilo que não vai usar.

E para já começar a curtir as vantagens de um seguro 100% digital na palma da mão, que permite montar as coberturas e assistências #TipoVc, faça uma cotação na Youse e fique numa boa. E #fiqueligado, porque esta é apenas a primeira reportagem de uma série de conteúdos que vamos trazer aqui no Start e em nossas redes sociais para você entender tudo sobre Open Insurance 😀