Quando trocar as pastilhas de freio do carro?

Apito metálico, pedal baixo e demora pra reduzir a velocidade ligam o alerta pra substituição

• por

Tá ouvindo um barulhinho metálico quando para no sinal ou ao desacelerar em uma lombada? Põe o pé no freio, porque talvez seja a hora de trocar suas pastilhas!

É isto mesmo! Este som se dá quando as pastilhas estão desgastadas e entram em atrito com o disco de freio na hora de parar o carro. Quer dizer que toda a massa que reveste a peça já tá pedindo arrego e a chapa pode ficar quente. E ninguém quer queimar a largada, né? (#TôFora).

Leia + Freio do carro fazendo barulho: o que pode ser?

Leia + O que fazer quando o carro fica sem freio?

Hora de trocar as pastilhas de freio

Antigamente, uma luz acendia no painel quando estava na hora de fazer a troca, mas esse sistema foi abandonado ao perceberam que o sensor da lâmpada de alerta estava saindo mais caro do que a própria pastilha. Por isso, a maioria dos carros hoje tem essa chapinha que raspa no disco avisando que a pastilha tá chegando ao fim. 

Dá pra perceber também quando o carro demora mais pra diminuir a velocidade, ou quando o pedal já tá lá embaixo. Dar uma conferida de vez em quando se a espessura da peça não tá com menos de 2 mm é um jeito fácil de ligar o alerta.

Essa hora da troca das pastilhas depende dos hábitos do motorista. Se o carro roda mais em estrada, por exemplo, elas duram mais. Quem vive a passos lentos preso no trânsito, parando a cada poucos metros, talvez tenha que substituí-las mais rapidamente. A mesma coisa acontece com os veículos automáticos, que têm menos freio motor. 

E quando for trocar as pastilhas, dirija com cuidado nos primeiros quilômetros. Pode ser que o componente novo leve um tempinho até se acomodar no lugar. 

De olho no tempo

Mas pode ser que o chiado venha justamente das pastilhas recém-trocadas, e, nesse caso, o som é diferente, é parecido mais com um assobio. Segundo Erich Vansan, mecânico e dono de oficina em Campinas, no interior de São Paulo, as pastilhas que não apitam nada duram menos, porque são mais macias, mas, apesar de mais caras, garantem uma frenagem de maior qualidade – essas costumam ser as originais de fábrica, e, mesmo assim, também variam de marca pra marca. Já as que apitam um pouco, duram mais, já que têm a massa que reveste o aço mais firme, e aí o barulhinho acontece. 

#FicaADica

Pra aliviar o incômodo, alguns mecânicos dão uma lixadinha nas beiradas (dentro das medidas permitidas!), mas não tem muito pra onde fugir. Até a umidade do ar tem sua participação: o tempo seco intensifica o apito, e em época de chuva a gente ouve menos. Discos de freio com mais ou menos desgaste também influenciam em como a banda toca.

Então, se você vê de longe que o semáforo tá fechado, já tire o pé do acelerador e não pise com tudo no freio! Deixe a inércia fazer o trabalho grosso – assim você economiza, além das pastilhas, pneu e combustível também. Quanto menos você exigir do freio, mais você prolonga a vida útil de todas as peças relacionadas à frenagem. 😉

Enquanto isso, fique atento aos sinais! Não pode deixar no ponto de sair faísca, hein? Pra garantir sua segurança, prevenir acidentes e poupar seu bolso, na revisão a cada 10 mil km ou um ano vale fazer um check up.

E o Seguro Auto da Youse tem uma assistência de Reparos Completos que te ajuda a ficar ainda mais numa boa. Precisou de troca ou reparo nos vidros, ficou no escuro com os faróis, e até mesmo tá querendo consertar um amassadinho na lataria – você já tem pra onde correr. Tudo 100% digital, na palma da sua mão. 😉