IPVA 2022: por que ficou mais caro?

Mesmo com o aumento do imposto, vale considerar a quitação de uma só vez e ficar numa boa durante o ano todo.

• por
Imagem: Getty Images

O novo ano mal abriu os olhos, mas os boletos já estão batendo na porta a todo vapor. O mês de janeiro é hora de se preparar financeiramente – e mentalmente também – para encarar a maratona de contas e passar o resto do ano numa boa. O IPVA, sigla para Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é um dos custos obrigatórios que, se quitado de uma só vez, pode ter um descontinho camarada. E vale considerar a possibilidade, viu? 

 

Se você já reparou, o valor do imposto para 2022 está bem mais salgado. Aplicado em cima dos valores da Tabela Fipe, o precinho subiu mais de 20% no Estado de São Paulo. 

 

Leia + Como organizar os gastos com o carro no começo do ano

Leia + O que é e como funciona a restituição do IPVA

 

O IPVA é uma obrigação que quem tem carro ou outro veículo motorizado, paga todo ano. E a bolada é direcionada tanto para melhorias em educação, quanto para saúde, segurança e infraestrutura.

 

A cobrança é estadual e, por isso, a porcentagem varia dependendo de qual lugar do Brasil você tá. E para este ano essa parte, em si, não teve reajuste. #PequenasVitórias

 

Mas, como o IPVA é baseado no valor do carro em setembro do ano anterior – seja o veículo novo ou usado -, e o preço de ter um automóvel pra chamar de seu foi lá pra cima, a matemática não erra: o imposto também vai ser mais puxado.

 

E os automóveis estão mais caros por que mesmo?

 

Que se apresentem os principais responsáveis: aumento da inflação, alta do dólar e escassez de matéria-prima para as peças automotivas. 

 

Esse trio, afetado pela pandemia do coronavírus, mexe diretamente com o quanto as montadoras tiveram que investir para fabricar os veículos, e isso, a gente sabe, é sempre repassado para o consumidor. Mas, sobretudo, várias peças essenciais – como chips de eletroeletrônica – sumiram do mercado. O resultado? Muitos veículos 0km precisaram abortar a missão de sair pras ruas, ou no mínimo geraram muita fila de espera.

 

Isso leva a gente até os carros usados. Se não tinha automóvel novo nas concessionárias, a alternativa foi procurar um que já tivesse tido outros donos antes. E, pela demanda, o preço também disparou: o aumento foi de 22,54%, conforme diz a pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para a Secretaria da Fazenda e Planejamento. #NãoTáFácilPraNinguém

 

Como se programar?

 

Em alguns estados, o calendário do IPVA 2022 já está no ar e você pode conferir quanto vai ter que desembolsar. 

 

Para não pesar no bolso de ninguém e garantir que os contribuintes estejam em dia com o IPVA, já tem quem tenha topado flexibilizar o pagamento. O governo paulista, por exemplo, aumentou o desconto de 3% para 9% nos pagamentos à vista, e está aceitando parcelamento em até 5 vezes sem juros.

 

Ah, aproveitando a viagem: enquanto o pagamento do DPVAT, sigla para Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, também conhecido como Seguro Obrigatório,continua suspenso até segunda ordem, o licenciamento segue juntinho do calendário do IPVA e precisa dele para poder ser liberado, certo?  O licenciamento, ou CRLV, é o documento que comprova que o seu veículo tá ok pra seguir estrada e sair pra rua.

 

É nessas horas que ter um Seguro Auto do seu jeito faz toda a diferença. Você só paga por aquilo que usar e consegue dar uma economizadinha para arcar com outras contas que não tiram férias. Isso sem falar em todas as facilidades de ter uma seguradora 100% digital, né?