Capacete de Sérgio Sette Câmara tem aranha e homenagem a Senna

O capacete de um piloto de corrida carrega mais que a segurança: carrega a sua identidade! Veja a história da criação dos capacetes de pilotos brasileiros

• por

A gente sabe que capacete é uma questão de segurança. Mas para um piloto de corrida, vai muito além disso: é proteção em todos os sentidos porque carrega até superstições. Conversamos com Sérgio Sette Câmara sobre as curiosidades e o design do seu capacete e ele já adianta: “é a assinatura de um piloto, raramente as pessoas veem o nosso rosto”.

E é mesmo. O capacete é a identidade de quem usa. Quem aí não se lembra das cores do capacete do piloto Ayrton Senna? Foi nesse e em outros astros da F1 que Sette se inspirou para criar o design do seu.

A gente conversou com os designers de capacete Alan Mosca, do ateliê SID Mosca – responsável pelo icônico design do capacete de Ayrton Senna – e Raí Cadalto, que criou o capacete de Sérgio Sette Câmara.

Saiba+: 5 coisas que você não sabe sobre Sérgio Sette Câmara

Saiba+: Sérgio Sette Câmara analisa a sua temporada de F2

A inspiração: o capacete de Ayrton Senna 

“Eu e o meu pai conversamos e pensamos que se o capacete ficasse só verde e amarelo seria frio demais (…) Aí meu pai teve a ideia de fazer inteiro amarelo e uma faixa verde e uma azul e no meio a amarela, saindo do olhar. Quando Ayrton voltou da corrida já ligou pra gente e falou ‘ó, eu vou ficar com essa pintura definitivamente. Eu vou com essa pintura até o fim da minha carreira'”, lembra Alan. 

O capacete do ídolo se tornou uma das inspirações para Sérgio Sette Câmara, que também adotou uma pintura com a base amarela e as faixas azul e verde na parte de trás do casco. Outro piloto brasileiro de F1 também foi lembrado por Sérgio: Rubens Barrichello. A área em torno da viseira lembra a do capacete de Rubinho, na visão de Sette Câmara.

Sette conta os segredos do capacete 

Sérgio Sette Câmara é um desses que muda a pintura do seu para deixar com mais personalidade. Começou já aos 8 anos, quando ele teve o primeiro capacete. “Quando fui pedir para desenhar, eu queria tudo: fogo, bandeira quadriculada, alienígenas… Ficou uma meleca, mas eu tenho muito orgulho!”, conta Sérgio. O piloto brasileiro revela que demorou para achar um desenho que fosse “a sua cara”. 

A ideia de usar as cores do Brasil veio depois que ele começou a disputar os campeonatos internacionais de kart. “No esporte de alto nível, eu acho que cada detalhe conta. E se o piloto da frente olhar pelo retrovisor e vir um capacete amarelo vivo, realmente, é intimidador!”, reforça Raí Cadalto, designer do capacete de Sérgio Sette Câmara.

“Quero deixar o capacete com o mesmo desenho. Mas alguns pilotos vão mudando para que se identifiquem mais e assim construam uma história”, conta Sérgio. É isso que ele espera fazer no dele: incluir um desenho a cada ano, como símbolo de suas experiências e da evolução de sua carreira.

Veja cinco detalhes do capacete e seus significados