A ousadia de ser quem você é

Tem coisa mais gostosa do que ser independente? Para pessoas com Síndrome de Down isto também é bastante importante

• por
Imagem: GettyImages

Empoderamento, a palavra que significa superação da dependência social, o que torna os indivíduos mais independentes, não poderia cair melhor quando a gente fala sobre pessoas com Síndrome de Down.

Afinal de contas, quem apresenta a trissomia do cromossomo 21, uma pequena alteração genética que resulta nesse cromossomo a mais em cada célula, pode – e deve – viver suas vidas numa boa, sendo quem realmente são, e o melhor, com ousadia. 🙂

Saiba + Saiba como tirar a CNH especial

Saiba + Como comprar carro PCD com isenção e fazer o seguro

Motorizada

Quer um exemplo lindo de superação, empoderamento e independência? Aqui vai! Em 2019, aos 22 anos, Maria Clara de Carvalho estudava pro exame de habilitação, depois de concluir a graduação em gastronomia e assumir a frente como uma das sócias de uma empresa de doces. (#Maravilhosa) 

Ela foi aprovada, e se tornou a primeira brasileira com Síndrome de Down a portar uma CNH. Baita de uma conquista, vai dizer? 

E se a gente for consultar o Conselho Nacional de Trânsito, vai ver que pessoas com deficiência não estão impedidas de ter sua carteira de habilitação desde que sejam consideradas aptas nos exames de aptidão física e mental, e no de aptidão psicológica.

“Ainda temos certa resistência da família”, comenta Fernanda Guilardi Sodelli, psicóloga e coordenadora do Projeto Pipa, de São Paulo, “mas são quebras de paradigma. Hoje, a gente tem uma sociedade mais inclusiva, que já fala muito mais dos direitos. Já temos a Lei Brasileira de Inclusão, que busca implantar na sociedade os conceitos da lei, então acredito que teremos muito mais iniciativas nesse sentido, e mais pessoas querendo dirigir”, analisa.

Bora pro aprendizado

Junto à vontade de sair pilotando por aí e conhecer novos horizontes, está também a sede por conhecimento. Dados do Movimento Down, portal de notícias filiado à Down Syndrome International e à Federação Brasileira das Associações de Síndrome de Down, indicam que em 2019, no Brasil, existiam 74 pessoas com SD que estavam ou haviam se formado no Ensino Superior.  

E a galera investiu em cursos como educação física, pedagogia, design, moda, artes e gastronomia. Uma vitória ainda pequena em número, mas gigante pra humanidade (#VaiTime).

A fisioterapeuta Luana Rolim, por exemplo, roubou a cena ao ser empossada como vereadora no Rio Grande do Sul. Já o estadunidense Chris Nikic, em 2020, se consagrou como o primeiro atleta com trissomia 21 a completar o desafiante Ironman (foram 3.860 metros nadados, 180 quilômetros em cima da bike e mais de 42 de corrida). Ufa, deu pra cansar! 😉

Questão de afinidade

Se mesmo quem não tem essa alteração genética também tem seus pontos fortes e fracos, a gente encontra dentre pessoas com a síndrome aquelas que se saem melhor na matemática, as que não se dão tão bem com idiomas, e quem arrase nos esportes. 

Todo mundo tem seus altos e baixos, afinal de contas é uma questão de descobrir aquilo que a gente domina pra voar cada vez mais alto. O fundamental pra toda essa independência é, acima de tudo, uma rede de apoio bem estruturada.

Aquele cantinho pra chamar de seu

E pode colocar “morar sozinho” na lista de planos. Afinal de contas, quem não pensa em ter o seu próprio espaço, não é mesmo? Havendo a disponibilidade e o preparo de quem estiver ali do lado pra dar uma atenção mais especial, pessoas com Síndrome de Down assimilam o que aprendem e são plenamente capazes de assumir a frente de diversas atividades essenciais pra esse processo de autonomia.

Para Cláudia Alonso, psicóloga, bailarina e uma das cabeças do projeto Tamtam, iniciativa de inclusão por meio da arte e da educação, “tudo é treino, e o treino tem tempos diferentes para cada um”.

E o fato de a família ter dado asas ao #sonho que Maria Clara nutria com tanto foco e dedicação desde criança só reforça a importância do ambiente nessa jornada de viver como se quer. 😀

 

Agora, mesmo com a nossa independência em mãos, é sempre importante a gente ter com quem contar, não é mesmo? Afinal de contas, um suporte faz toda a diferença. Por isso, a Youse está aqui para auxiliar sempre que necessário e deixar a sua vida ainda mais tranquila. Conheça os seguros Auto, Residencial e de Vida criados pensando nas suas necessidades. E o melhor: você escolhe os serviços que quiser e faz a contratação 100% digital. Tudo na palma da sua mão. 😉